Projeto Paisagens Sonoras (2014): Hibridação das linguagens artísticas em conjunto com o Departamento de Educação Musical e Plástica da Universidade de Jaén.

 Ver publicação resultanteProjeto da APECV com a Universidade de Jaén. 

 

12 Jovens Artistas Portugueses na Eksperimenta! 2014

Projeto da APECV com Financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian. 60 Jovens Portugueses participaram na trienal de arte jovem 'Eksperimenta! 2014 Art & Science'  em Talline , na Estónia em Outubro- Novembro de 2014 . Os jovens alunos da Escola Profissional Gustave Eiffel do Lumiar ; Escola Secundária Vergílio Ferreira de Carnide e Escola D. Fernando II de Sintra viram os seus trabalhos artísticos sobre o tema arte e ciência selecionados pela Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual – APECV, para representarem Portugal na Eksperimenta!2014 no âmbito do projecto ArtSci, desenvolvido pela APECV e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian- Atividades Circum-escolares. Os professores Rui Januário; Mafalda Pécurto; Helena Deus e Isabel Trindade organizaram todo o processo durante o projeto. A ante-estreia do pavilhão de Portugal na Eksperimenta! 2014 foi realizada no dia 15 de Outubro de 2014 das 18:00 às 20:00 na Escola Secundária Vergílio Ferreira.

JOIAS QUE NOS UNEM  ( 2017)

Um projeto onde a APECV for parceira da AVISPT21 : O projeto "Joias que nos unem" visou promover diversos encontros entre jovens com Trissomia 21 apoiados pela AVISPT2; participantes no GAPRIC de Viseu, alunos de artes visuais do ensino secundário de Viseu; a designer Raquel Balsa; artistas internacionais e joalheiros da 'Portuguese Jewellery Newborn'. O grupo criou um processo de trabalho com o intuito de produzirem uma coleção de joias, cruzando experiências, conhecimentos e pontos de vista. As ações desenvolvidas permitiram que a diversidade fosse o elemento base do processo criativo, incluindo efetivamente os jovens participantes num projeto de coautoria das joias e permitindo que alunos do ensino secundário fossem agentes promotores de inclusão. 

 

Comparangoleiros (2010-2012): Comparangoleiros foi um projeto realizado entre 2010 e 2012 que se desenvolveu de uma forma autónoma entre professores de arte de Portugal; Brasil; Timor-Leste; Letónia. As finalidades do projecto visaram a educação intercultural através de actividades pedagógicas interdisciplinares a partir das artes visuais. Pretendeu-se desenvolver competências artísticas dos alunos, dar a conhecer as obras de artistas plásticos contemporâneos e valorizar a interculturalidade. Foram também objectivos deste projecto promover o gosto pela arte como forma de intervenção, intervir na comunidade e possibilitar aos alunos a experiência de organizar, coordenar e implementar um projecto artístico. Comparangoleiros foi sobretudo uma rede de alunos, professores e artistas que realizaram performances com tecidos pintados designados por 'parangolés' , nome dado pelo artista Brasileiro Helio Oiticica a uma das suas performances de arte comunitária. Através da produção dos parangolés e da performance pública os grupos adquiram conhecimentos sobre a sua cultura e a cultura dos outros companheiros de rede. 

 

O Projeto Arte Pública Educação Artística ( 2009)  teve como objetivo criar uma equipa interdisciplinar de profissionais (professores, artistas, pesquisadores, educadores e agentes culturais) interessados em questões de arte pública como recurso educacional em contextos formais e informais de ensino. Foram  partilhadas pesquisas e práticas existentes, através de reuniões de trabalho com especialistas na área . E, foram divulgados exemplos de boas práticas educacionais utilizando a arte pública através de seminários e oficinas para escolas em Portugal e na Grécia. Coordenadores Ricardo Reis ( APECV) e Georgia Chroni (Museu de Esparta) . Projeto Financiado pela União Europeia. 

 

Um almoço para um amigo estrangeiro

 

Com a Associação de Professores de Artes Visuais da Letónia: LATSEA

  • Expresso Portugal Letónia (2010): Um projeto que levou as obras dos pintores Ângelo de Sousa e Boriss Berzins aos  alunos entre os 14 e 18 anos de  várias escolas da Letónia e de Portugal.
  • Graffitis à nossa volta ( 2008): troca de exposições, Uma de fotografias de graffitis de Riga em Portugal ( Porto, Beja, Lisboa, Açores) e alguns trabalhos do concurso' Olhar Almada Negreiros ' que foram expostos  na Letónia e na Lituânia.

Com a Escola Primária Seymour , East Granby, USA 

  • Tradições de Família: Family Traditions ( 2010-2011) foi um intercâmbio entre escolas do primeiro ciclo  coordenado pela APECV e criado pela professora  Carol Goff de R. D. Seymour School (East Granby, CT 06026 USA) .  Participaram cerca de 200 crianças de Estados Unidos, Malásia; Colômbia e Portugal. Os trabalhos foram expostos  na Seymour School e durante o Encontro da APECV , em 2011, no Instituto Politécnico de Bragança, 
  •  Liberdades  Essenciais (2009):  Este projecto de intercâmbio  foi planeado por Carol Goff, professora em R. D. Seymour Elementary School, East Granby, Connecticut, USA. Carol convidou professores da APECV  para uma partilha de unidade de trabalho nas aulas de arte ( educação visual) com alunos ente os 11 e os 13 anos . A unidade de trabalho foi  sobre o tema ‘ liberdades essenciais ’ e partiu da análise contextual das obras de Norman Rockwell . 
  • Contar a nossa história ( 2001): Intercâmbio de desenhos entre a Escola Primária Seymour , East Granby, USA e um ATL de Torredeita. Este projecto parte do papel narrativo dos objectos artísticos, através de capacidades de compreensão de pinturas de Chagall, Rockell e Rego por crianças de 8-10 anos em dois lugares diferentes: R. D. Seymour Elementary School, East Granby, Connecticut,USA e Fundação Joaquim dos Santos /Beira-Alta/Viseu in Portugal , CEE. A pergunta para ser investigada pelas crianças  foi : ‘ Como é que a arte conta histórias? Por que meios, processos e materiais? Quantas explicações possíveis pode ter esta obra de arte? Como podemos contar as nossas histórias sobre a nossa terra através de objectos visuais?