Cartografias Têxteis ( 2021-2024) 

Neste projeto de investigação  pretende-se  estudar o impacto do fazer artístico com materiais e técnicas têxteis tais como o bordado e a tecelagem  na qualidade de vida das pessoas. O projeto tem a duração de 36 meses, com início em  janeiro de 2021  e é coordenado pelo Grupo de Investigação da Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual. A metodologia aplicada é uma metodologia de investigação qualitativa,  de raiz etnográfica e participativa  a partir de histórias contadas através da arte e do design têxtil.

Textile Cartographies

This arts based research project intends to study the impact of narratives about environmental sustainability through collective textile art and design actions. The project has a duration of 36 months at least , starting in January 2021.The applied methodology is a qualitative research, based on ethnographic; participatory and arts based methods .

Read More

 

Projecto AMASS 2020-2023

Projeto AMASS: Acting on the Margins: Arts as Social Sculpture (870621 — AMASS — H2020-SC6-TRANSFORMATIONS-2018-2019-2020/H2020-SC6- TRANSFORMATIONS-2019)

Projecto de investigação, financiado pela Comunidade Europeia, que visa o estudo do impacto das artes na sociedade e a implementação de projetos piloto com artistas em comunidades periféricas, em 8 países europeus.

 

Acting on the margin: Arts as social sculpture

This multidisciplinary project will consider a wide field of disciplines and through participatory approaches, it will use practical methods from the field of service design to explore the role of the arts in mitigating societal challenges, aiming at capturing, assessing and harnessing the societal impact of the arts and further generate social impact through policy recommendations. It will also identify, explore, collate, evaluate and analyse existing and new innovative productions, experiments and case studies from the perspective and the physical positioning of European countries ‘on the margins’ in the underserved northern, southern, western and eastern regions. Read More

 

 

POSTAL: recursos pedagógicos através de postais (2020)

Pretendemos com esta iniciativa explorar  meios para  descobrir a pessoa; os outros;  os espaços;  os  lugares e as relações entre eles.  O método de criação dos recursos postais, parte de propostas de atividades através de meios de expressão e comunicação visual entre outros.  Constrói-se  como uma receita de cozinha, com a lista de materiais: descrição de processos e algumas pistas  de descoberta, como por exemplo referências a obras de arte; cinema; livros; etc. Projecto da APECV em parceria com o Cineclube de Viseu 

 

PROJETO Paisagens 2019

Como Associação de professores de artes visuais interessa-nos uma produção cultural virada para a educação  que traga novas formas de ensinar a arte. A APECV  no ano de 2019, com o tema  'Paisagens', apostou nos cruzamentos disciplinares e nos processos artísticos  que abrem portas para a educação: para  a experimentação de pedagogias  em contextos de aprendizagem ao longo da vida e nas escolas. Fizemos conferências laboratórios pedagógicos   onde professores e artistas promoveram diálogos com a comunidade, na sede da APECV; em escolas; IPSS e em conferências onde a APECV foi convidada.

 

CIRCLE OF COMPETENCES FOR COMMUNITY WORK WITH ADULTS 2019

Um Projeto de Formação de Adultos provenientes de grupos vulneráveis com Arci Catania- Italia;  Hors Pistes- França; Upi Xalec- Eslovénia. Neste Projeto a APECV trabalha em parceria com a AVISPt21 e a ASSOL , implementando workshops em dois grupos de adultos com incapacidades, um em Oliveira de Frades e outro em Viseu .  Os nossos formadores foram à Sicilia em Novembro de 2018 para receber formação e disseminaram a informação junto dos colegas , os workshops foram realizados entre Janeiro de 2019 e março de 2019 com dois grupos de adultos num total de 60 participantes ( projeto ERASMUS+  nº 2017-1-IT02-KA204-036912).

Ver Mais/ Read More 

 

JOIAS QUE NOS UNEM  ( 2017)

Um projeto onde a APECV for parceira da AVISPT21 : O projeto "Joias que nos unem" visou promover diversos encontros entre jovens com Trissomia 21 apoiados pela AVISPT2; participantes no GAPRIC de Viseu, alunos de artes visuais do ensino secundário de Viseu; a designer Raquel Balsa; artistas internacionais e joalheiros da 'Portuguese Jewellery Newborn'. O grupo criou um processo de trabalho com o intuito de produzirem uma coleção de joias, cruzando experiências, conhecimentos e pontos de vista. As ações desenvolvidas permitiram que a diversidade fosse o elemento base do processo criativo, incluindo efetivamente os jovens participantes num projeto de coautoria das joias e permitindo que alunos do ensino secundário fossem agentes promotores de inclusão. 

CREARTE (2015-2017)

A APECV foi parceira da Universidade do Porto no Projeto Europeu CREARTE- Creative school Partnerships with Visual Artists, Ver aqui os projetos desenvolvidos com a APECV em  Portugal. Outros parceiros:  Cyprus Pedagogical Institute, Cyprus; Ministry of Education and Culture, Cyprus; University of Jaen, Spain; Stichting the European Regional Council of INSEA ( International Society for Education Through Art ) – international NGO; Goldsmiths’ College, UK and BUFF Film Festival, Sweden.

 

CADERNOS COLABORATIVOS ( 2012-2018)

Neste projecto pretendemos investigar as potencialidades do livro de artista como suporte colaborativo para recolher dados . O livro de artista é uma ferramenta largamente usada no meio artístico para fazer apontamentos, registar reflexões de um modo visual ou misto. O Livro colaborativo é uma pratica artística usada tanto por artistas visuais como no meio poético e literário para partilhar notas, reflexões e desenvolver interacções entre os vários autores. Desenvolveu-se  esta ferramenta nestes 3 eixos:1- Ferramenta pedagógica: Âmbito pedagógico - didáctica das artes ( como instrumento pedagógico) 2- Ferramenta de investigação: instrumento de investigação3- Ferramenta de Ação: Âmbito arte e comunidade : como registo de memórias dos participantes ( espaços locais, comunidades)-  A investigação incluiu- uma reflexão crítica sobre o estado da arte ( livros de artistas, diários gráficos, workjornals, sketchbooks, cadernos colaborativos nas artes e nas ciências)- uma acção na quinta da Cruz : Exposição work in progress Janeiro- uma serie de relatos elaborado por cada um dos investigadores. VER MAIS 

 

'Maltratadas'

Em 2013 o grupo de arte e educação C3 e a Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual (APECV ) iniciaram o o projeto de arte colaborativa 'Maltratadas'. Ver Mais

 

  • Viseu, Festival das Artes 2016: em Colaboração com a CMV e a Quinta da Cruz, A APECV realizou o 1º festival das artes da cidade para um público escolar que passou a realizar-se todos os anos durante a semana internacional de educação artística ( terceira semana de maio). Hoje o Festival chama-se Educarte e é organizado pela Quinta Da Cruz com a colaboração da APECV e outros parceiros.  

 

Ver mais sobre o projeto: https://itemsproject.wordpress.com/about/

 

  • Artes, Educação e Comunidade  2012 - 2015.

  Um projeto de educação no âmbito informal, com oficinas, atelier, exposições, eventos performativos, rotas e festivais de artes para a comunidade. Neste âmbito a APECV teve parcerias com a Junta de freguesia de Campanhã, a associação Porto d'Artes e outros grupos culturais do grande Porto e Vila Nova de Gaia como a Coreto, a Revolta das Agulhas e a TEIA. Atividades como "A Manta das Maltratadas"  um patchwork colaborativo realizado em vários locais de Portugal sobre mulheres vítimas de violência doméstica ;  "Na Companha" uma ação no bairro piscatório de Espinho e ateliers abertos para a comunidade de Campanhã  foram algunas dos momentos mais fortes do Projeto.  No Bairro de Campanhã ( Portod'Artes)  a APECV manteve uma oficina de artes plássticas aberta à comunidade e  um atelier num  Lar de  terceira idade   durante dois anos, 

  • FESTIVAIS DE DESENHO 

 

Vila do Conde; O evento realizado a 15 de Dezembro de 2012, em Vila do Conde,  em parceria com Agrupamento de Escolas Julio-Saúl Dias, teve como objetivo proporcionar um encontro entre professores e alunos do Ensino Básico e Secundário dos Concelhos de Vila do Conde e Póvoa de Varzim, consistiu num convite à comunidade local, de artistas, professores, alunos... a percorrerem um roteiro pelo centro histórico de Vila do Conde, tendo como objetivo elaborar registos em diário gráfico.  Integradas na Trienal  Movimenta  Desenho 2012.

Bolhão, Porto: um dia de Desenho no mercado.  Integrado na Trienal  Movimenta  Desenho 2012.

Guimarâes; Lisboa, Viseu: Campanha Sorria:  Alunos de várias escolas ofereceram desenhos a desconhecidos .  Integrado na Trienal  Movimenta  Desenho 2012.

Para Que Conste: Edição de  cadernos/diários gráficos na oficina DEVAGARSEENCADERNALONGE  para deixar em locais públicos.  Integrado na Trienal  Movimenta  Desenho 2012.

Festival de Desenho no Parque Urbano de  Santa Iria de Azóia, 18 de outubro 2014 e  13 de junho 2015

Festival de Desenho no Fontelo, Viseu,  2008

 

 

  • Projeto Paisagens Sonoras (2014): Hibridação das linguagens artísticas em conjunto com o Departamento de Educação Musical e Plástica da Universidade de Jaén . Ver publicação resultanteProjeto da APECV com a Universidade de Jaén. 

 

  • 12 Jovens Artistas Portugueses na Eksperimenta! 2014

    Projeto da APECV com Financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian. 60 Jovens Portugueses participaram na trienal de arte jovem 'Eksperimenta! 2014 Art & Science'  em Talline , na Estónia em Outubro- Novembro de 2014 . Os jovens alunos da Escola Profissional Gustave Eiffel do Lumiar ; Escola Secundária Vergílio Ferreira de Carnide e Escola D. Fernando II de Sintra viram os seus trabalhos artísticos sobre o tema arte e ciência selecionados pela Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual – APECV, para representarem Portugal na Eksperimenta!2014 no âmbito do projecto ArtSci, desenvolvido pela APECV e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian- Atividades Circum-escolares. Os professores Rui Januário; Mafalda Pécurto; Helena Deus e Isabel Trindade organizaram todo o processo durante o projeto. A ante-estreia do pavilhão de Portugal na Eksperimenta! 2014 foi realizada no dia 15 de Outubro de 2014 das 18:00 às 20:00 na Escola Secundária Vergílio Ferreira

 

  • Comparangoleiros: Comparangoleiros foi um projecto rrealizado entre 2010 e 2012 que se desenvolveu de uma forma autonóma entre professores de arte de Portugal; Brasil; Timor Leste; Letónia. As finalidades do projecto visaram a educação intercultural através de actividades pedagógicas interdisciplinares a partir das artes visuais. Pretendeu-se desenvolver competências artísticas dos alunos, dar a conhecer as obras de artistas plásticos contemporâneos e valorizar a interculturalidade. Foram também objectivos deste projecto promover o gosto pela arte como forma de intervenção, intervir na comunidade e possibilitar aos alunos a experiência de organizar, coordenar e implementar um projecto artístico. Comparangoleiros foi sobretudo uma rede de alunos, professores e artistas que realizaram performances com tecidos pintados designados por 'parangolés' , nome dado pelo artista Brasileiro Helio Oiticica a uma das suas performances de arte comunitaria. Através da produção dos parangolés e da performance pública os grupos adquiram conhecimentos sobre a sua cultura e a cultura dos outros companheiros de rede. 

 

  • Tradições de FamíliaFamily Traditions foi um intercâmbio entre escolas do primeiro ciclo  coordenado pela APECV e criado pela professora  Carol Goff de R. D. Seymour School (East Granby, CT 06026 USA) . O projeto for realizado em 2010-2011, Participaram cerca de 200 crianças de Estados Unidos, Malasia; Colombia e Portugal. Os trabalhos foram expostos  na Seymour School e durante o Encontro da APECV , em 2011, no Instituto Politécnico de Bragança, 

 

​​

  • Desenhar Pousão (2009) : Uma actividade em parceria com o Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, realizada  durante o primeiro período de 2010 com escolas , que incluiu formação para os professores, visitas guiadas ao MNSR dentro do desenvolvimento de um projecto de trabalho interdisciplinar  com os alunos que culminou com uma exposição de trabalhos de alunos no museu. 

 

  • O Projecto Arte Pública Educação Artística ( 2009)  teve como objectivo criar uma equipa interdisciplinar de profissionais (professores, artistas, pesquisadores, educadores e agentes culturais) interessados em questões de arte pública como recurso educacional em contextos formais e informais de ensino. Foram  partilhadas pesquisas e práticas existentes, através de reuniões de trabalho com especialistas na área . E, foram divulgados exemplos de boas práticas educacionais utilizando a arte pública através de seminários e oficinas para escolas em Portugal e na Grécia. Coordenadores Ricardo Reis ( APECV) e Georgia Chroni (Museu de Esparta) . Projeto Financiado pela União Europeia. 
  • Expresso Portugal Letónia ( 2010): Um projecto que levou as obras dos pintores Ângelo de Sousa e Boriss Berzins aos  alunos entre os 14 e 18 anos de  várias escolas da Letónia e de Portugal.

 

  •  Liberdades  Essenciais (2009):  Este projecto de intercâmbio  foi planeado por Carol Goff, professora em R. D. Seymour Elementary School, East Granby, Connecticut, USA. Carol convidou professores da APECV  para uma partilha de unidade de trabalho nas aulas de arte ( educação visual) com alunos ente os 11 e os 13 anos . A unidade de trabalho foi  sobre o tema ‘ liberdades essenciais ’ e partiu da análise contextual das obras de Norman Rockwell . 

 

  • Graffitis à nossa volta ( 2008): Troca de exposições , Uma de fotografias de graffitis de Riga em Portugal ( Porto, Beja, Lisboa, Açores ) e alguns trabalhos do concurso' Olhar Almada Negreiros ' que foram expostos  na Letónia e na Lituânia.

 

 

  • Contar a nossa história ( 2001); Intercâmbio de desenhos entre a Escola Primária Seymour , East Granby, USA e um ATL de Torredeita. Este projecto parte do papel narrativo dos objectos artísticos, através de capacidades de compreensão de pinturas de Chagall, Rockell e Rego por crianças de 8-10 anos em dois lugares diferentes: R. D. Seymour Elementary School, East Granby, Connecticut,USA e Fundação Joaquim dos Santos /Beira-Alta/Viseu in Portugal , CEE. A pergunta para ser investigada pelas crianças  foi : ‘ Como é que a arte conta histórias? Por que meios, processos e materiais? Quantas explicações possíveis pode ter esta obra de arte? Como podemos contar as nossas histórias sobre a nossa terra através de objectos visuais?